MUDAMOS!!!!!

Visite também o meu novo blog, ainda mais divertido e interessante! Acesse o Estante Nerd!

**

Depois de um ano e meio tendo o Blogspot como casa chegou a hora do Reviews Quadrinhos crescer!!! O Reviews agora está se mudando pros domínios da Rede Gehspace. Agora a nova url do blog é http://gehspace.com/reviewsquadrinhos. Peço a leitores, amigos e perceiros que atualizem sua lista de favoritos.

Liga da Justiça 67

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

jla 67
JLA #9

A saga do Relâmpago

Capítulo 3

Roteiro: Brad Meltzer
Desenhos: Ed Benes
Cores: Alex Sinclair

LJA e SJA continuam procurando pelos membros da Legião dos Super-Heróis. Após encontrarem todos eles, a Legião faz uma reunião secreta e conseguem relembrar o porque viajaram no tempo, e coisa boa não é...

Elogiar novamente o trabalho de Meltzer à frente da LJA é desnecessário. É incrível como ele consegue explorar bem os personagens secundários da Liga da Justiça. Não sei como outros roteiristas fizeram, mas duvido que alguém tenha conseguido deixar personagens como Vixen e Arqueiro Vermelho (também conhecido como Arsenal, Ricardito, Roy, ou simplesmente o filho do Arqueiro Verde) tão interessantes.

Mas uma coisa me incomoda na arte da revista, e me desculpem caso já tenha falado sobre isso em reviews anteriores. Ed Benes é muito competente, gosto muito do traço dele e é um dos melhores senão o melhor das revistas mensais da DC atualmente. Porém chega a incomodar o exagero que ele comete em deixar os personagens masculinos extremamente "bombados" e as personagens femininas incrivelmente gostosas. Duvido que alguma delas use um sutiã que não seja um número 50. Todas tem cintura fina e peitos extra large.

Benes poderia tranquilamente desenhar um hentai de altíssimo nível (se é que isso é possível). Tudo bem que super-heróis são fortes e bla, bla, bla, mas poderia tentar dar um pouco mais de verossimilhança, principalmente nas mulheres, que tem o traço praticamente igual.

O roteiro dessa edição deu uma embolada no meio de campo. Muita informação, personagem demais aparecendo, referências a estórias passadas da Liga. Mas nem por isso é uma edição ruim, pelo contrário, a expectativa pela próxima edição só aumenta!

Agora é comprar (ou ler através de meios alternativos) a edição #06 de SJA para ler a quarta parte do arco, e depois ler o desfecho em LJA 68.

Nota 8,5

***

green lantern 20
Green Lantern #20

O mistério da Safira estrela, parte 3

Roteiro: Geoff Johns
Arte e Cores: Daniel Acuña

Contos da Tropa Sinestro

Medo Interior

Roteiro: Geoff Johns
Arte: Dave Gibbons
Cores: Moose Baumann

Final do arco "O mistério da Safira estrela". Ótimo final pro arco. Geoff Jhons mantém o bom trabalho que faz à frente da revista do Lanterna Verde, fazendo uma boa mistura de ação, humor e preparando terreno pra próxima grande aventura do universo dos lanternas verdes. A cada edição a expectativa aumenta, ainda mais com o complemento excelente de "Contos da Tropa Sinestro", também escrito por ele.

Como era de se esperar, no final desse arco Hal consegue se livrar das Zamaronas, com muito estilo e criatividade diga-se de passagem, e salva a Vaqueira e Carol, e logo após se livrar das alienígenas, levas as duas pra tomar uns drinks. Muito a cara de Hal Jordan!

Há de se falar da arte de Daniel Acuña. Como comentei nos reviews anteriores, a arte dele alternava altos e baixos no decorrer da revista, mas nesse final de arco foi indiscutivelmente muito mais altos que baixos. O estilo peculiar de Acuña deu um brilho extra (o trocadilho fica a seu critério) a HQ, e espero siceramente que ele continue fazendo essa dupla maravilhosa com o Johns nos próximos arcos. A arte de Gibbons e Baumann para "Contos..." também está ótima, bem acima da média das revistas da DC, mas fica um pouco ofuscada pela ótima arte de Acuña.

Nota 8,5

***

jla classified 41
JLA Classified #41

Kid Amazo, Conclusão - Crepúsculo dos Deuses

Roteiro: Peter Milligan
Arte: Carlos D´Anda
Cores: I.L.L

Um bom desfecho pra uma das melhores estórias da JLA Classified até aqui. Muito bom a idéia do roteirista Peter Millingan de colocar o pertubado vilão Kid Amazo conversando com uma estátua de Nietzsche e citando Sócrates, além de parodiar/homenagear/copiar uma tragédia grega, que revela a natureza da relação entre Kid Amazo e sua namorada.

O desfecho se da com a Liga tendo que derrotar o Kid Amazo. Mas como Amazo é uma réplica perfeita de todas as personalidades e poderes da Liga, não vai ser no braço que eles vão conseguir derrotá-lo. E isso é interessante.

O roteirista lança mão dos conflitos dos membros da LJA, das coisas não ditas e acumuladas durante anos de liga (muito a ver com as últimas sagas como crise de identidade e crise infinita), para fazer com que a liga consiga derrotar um robô que parecia indestrutível, atacando no seu ponto fraco: Ele é um robô que carrega consigo várias personalidades que não são dele, e por isso não consegue administrar os conflitos que surgem, e aí ele literalmente frita e explode. Bacana. Um final um pouco tosco, mas ainda assim bacana.

Nota 7,5

***

jla classified 42
JLA Classified #42

Fantasmas de Marte, parte 1

Roteiro: Justin Gray
Arte: Rick Leonard & Sean Philips
Cores: I.L.L

Juro que quando comecei a ler achei que esse número de JLA Classified era na verdade a revista solo do Ajax, Caçador de Marte, J'onn J'ones (a você entendeu né?).

Nela há a primeira parte do arco que conta (ou seria re-conta?) as origens do Caçador de Marte, de como ele chegou na Terra e como ele entrou pra Liga da Justiça.

Não sei se as origens do Ajax já foram contadas nas HQ´s (provavelmente foram) mas o que eu sei é que eu vi, e muita gente deve ter visto, as origens dele contadas no desenho animado da Liga da Justiça.

A diferença pra outras versões da chegada dele na terra, creio eu, está na presença de uma espécie de Xamã Marciano chamado Ma'alefa'ak (malditos nomes marcianos!) que parece querer jogar J'onn contra os humanos e contra a liga da justiça também.

Comparando com as edições anteriores de JLA Classified o roteiro está muito bom e a arte está ok. O ponto negativo fica com a caracterização do Lex Luthor. Ele nem sequer parece aquele gênio do mal que é o maior inimigo do Super-Homem não pela sua força física ou poderes, mas pela sua inteligência. Aqui ele parece mais um cientista louco e rico que quer aparecer pra mídia e pro governo. Vai entender...

Nota 7,0

***

Veja aqui o review de Liga da Justiça 66

0 comentários:

 
Templates para novo blogger