MUDAMOS!!!!!

Visite também o meu novo blog, ainda mais divertido e interessante! Acesse o Estante Nerd!

**

Depois de um ano e meio tendo o Blogspot como casa chegou a hora do Reviews Quadrinhos crescer!!! O Reviews agora está se mudando pros domínios da Rede Gehspace. Agora a nova url do blog é http://gehspace.com/reviewsquadrinhos. Peço a leitores, amigos e perceiros que atualizem sua lista de favoritos.

Liga da Justiça 66

segunda-feira, 2 de junho de 2008

liga da justiça 66
JLA #8

A Saga do Relâmpago

Capítulo 1

Roteiro: Brad Meltzer
Desenhos: Shane Davis
Arte-Final: Matt Banning
Cores: Alex Sinclair

Ler cada nova edição de Liga da Justiça com roteiros de Brad Meltzer é um verdadeiro prazer. Meltzer é um roteirista muito competente e com um estilo bem particular de contar histórias.

Nessa edição vemos uma dessas marcas. Ele vai alterando entre três focos de ação enquanto vai contando a estória. Isso da uma fluidez ótima pra HQ e deixa o leitor muito atento as situações paralelas.

Poucas HQ´s mensais da DC vivem tão boa fase hoje quanto a Liga da Justiça. As poucas exceções devem se restringir a Super-Homem e Sociedade da Justiça. E vejam só, nesse novo arco que se inicia nessa edição temos um cross-over entre Liga da Justiça e Sociedade da Justiça, que (para o bem ou para o mal) continuará nas páginas das revistas das duas equipes. O encontro entre os dois super-grupos é bem divertido e promete muito pras próximas edições, onde as equipes se misturaram. Pros leitores mais antigos ou que conhecem mais a história da DC, ficou um certo clima de pré-crise nas infinitas terras no ar, quando os dois grupos, então em versões diferentes da Terra, tinham uma reunião anual. Se liga só no que você vai ter que comprar pra acompanhar essa saga toda:

Capítulo 1: Liga da Justiça 66 (maio)
Capítulo 2: Universo DC 12 (maio)
Capítulo 3: Liga da Justiça 67: (Junho)
Capítulo 4: Universo DC 13 (Junho)
Capítulo 5: Liga da Justiça 68 (Julho)

Se você já compra as duas revistas não terá problema, caso contrário, se você quer acompanhar essa saga, que já começou muito bem e promete ser excelente, vai ter que desembolsar uma grana extra, pedir emprestado ou então lançar mão de meios alternativos (pra bom entendedor meia palavra basta).

Uma coisa muito boa que Meltzer está fazendo nessa nova fase da Liga é tratar os novos membros quase como heróis amadores. É muito divertido ver Roy (arqueiro vermelho), Mulher-Gavião, Lanter-Verde, Dinah, Vixen e outros treinando. É um lado pouco explorado e deixa um pocuo mais verossímel a história. Aliás, Meltzer sabe equilibrar muito bem o humor na história sem ser grosseiro. Quem não riu na cena em que Roy, no treinamento de capture the flag, atirou na Mulher-Gavião e ela solta aquela exclamação que eu não vou dizer aqui pra não estragar a supresa pra quem ainda não leu!

Na arte temos uma mudança na revista. Sai o Bom Ed Benes e entra o igualmente bom Shane Davis. O traço de ambos é bem parecido, mas Shane pelo menos nessa edição, mostrou que não desenha músculos tão exagerados quanto Ed Benes. Só por isso eu já colocaria Shane Davis numa patamar acima de Benes. O arte-finalista também mudou, saindo Sandra Hope e entrando Matt Banning. As cores continuam a cargo do competente Alex Sinclair.

O único senão desse novo arco é o perigo da história descambar pra uma trama repleta de viagens temporais, realidades alternativas e etc, por causa da participação de membros da Legião de Super-Heróis, uma espécie de Liga da Justiça do Futuro.

Nota 9,5

***

lanterna verde 19 Green Lantern #19

O Mistério da Safira Estrela, parte 2

Roteiro: Geoff Johns
Arte e Cores: Daniel Acuña

Esta segunda parte do arco O mistério da Safira Estrela apresenta uma evolução latente em relação a primeira parte. Não que fosse tarefa difícil, já que a primeira parte do arco não foi lá essas coisas.

Pra começar temos mais páginas: 22 contra 16 da última edição. A última edição pareceu uma coisa feita com muita preguiça, já que foi tão curta e com o roteiro bem simples.

Aqui a coisa muda um pouco. A história se desenvolve melhor e a arte melhorou em relação a última edição. Nela houveram alguns deslizes por parte de Daniel Acuña, como Hal Jordan com umas caras bem esquisitas, mas que não se repetiram nessa edição.

Aqui continuamos vendo a perseguição entre Safira Estrela e Hal. Hal usa o anel pra fazer uma roupa energética para Carol Ferris e ela o ajuda a derrotar Safira Estrela, até que chagam as Zamaronas!

Vemos aqui um flashback que explica como as Zamaronas encontraram a primeira Safira num planeta desabitado e o porque elas lutam contra os guardiões de OA. Todo esse arco é uma introdução a saga Sinestro Corps. No final da revista há um curto conto da Tropa Sinestro, que chega a se destacar mais que própria história do arco.

Ganha nota 8,0 pelo conto da Tropa Sinestro.

***
jla classified 39JLA Classified #39 e #40

Kid Amazo partes 3 e 4 - Nasce uma Tragédia e Humano Até Demais

Roteiro: Peter Milligan
Arte: Carlos D´Anda
Cores: I.L.L

As partes 1 e 2 desse arco de JLA Classified foi bem mais ou menos. O roteiro até que não é dos piores, mas o começo foi meio devagar, não deixando muitas esperanças de melhoras pros próximos capítulos. Somando isso a arte ruim de Carlos D´Anda, não temos muitos motivos pra ler essa estória. Mas adivinha, ela está na revista, e já que você pagou, por que não ler, não é mesmo?

Bem, uma boa notícia: A estória melhora consideravelmente, ficando bem mais interessante. Apesar de ser uma estória da Liga da Justiça, o personagem central é Frank Haloran, filho do Andróide Amazo. Acompanhamos o dilema de Halloran, que luta pra não sucumbir a sua programação robótica, tentando fazer seu lado humano se sobrepor.

Halloran procura fazer bons atos, enfrentando vilões, para irritar seu pai, que é obrigado pelo Doutor Ivo a ir matá-lo, já que este se mostra incapaz de ser mal. Enquanto isso o garoto tem que reatar seu namoro com sua namorada, enfrentar a desconfiança da Liga da Justiça e ler A República de Platão. É mole?

Infelizmente a arte da revista não seguiu o mesmo caminho. Ela continua ruim e com direito a momentos péssimos. Na hora em que Amazo está no laboratório com Ivo há um quadro que parece que as costas de Amazo viraram um casco de tartaruga, de tão tosco e desproporcional que ficou o desenho. Os rostos dos personagens da liga estão bem ruins, ainda mais se compararmos com o trabalho feito por Ed Benes e Matt Banning nos últimos número da revista principal da Liga.

Nota 7,0. Se a arte fosse melhor ganharia uma nota mais alta.


Leia também: Liga da Justiça 65

0 comentários:

 
Templates para novo blogger