MUDAMOS!!!!!

Visite também o meu novo blog, ainda mais divertido e interessante! Acesse o Estante Nerd!

**

Depois de um ano e meio tendo o Blogspot como casa chegou a hora do Reviews Quadrinhos crescer!!! O Reviews agora está se mudando pros domínios da Rede Gehspace. Agora a nova url do blog é http://gehspace.com/reviewsquadrinhos. Peço a leitores, amigos e perceiros que atualizem sua lista de favoritos.

Quarteto Fantástico 538 - Universo Marvel 26

domingo, 30 de setembro de 2007

universo marvel 26

Nessa edição do quarteto Johnny esta em coma em um hospital após ser espancado na saída de uma casa noturna. Ele é atacado por pessoas furiosas pelo que aconteceu num programa de tv no estilo big brother.

Nesse programa um grupo de jovens super heróis faziam um reality show. Quando caçavam bandidos em Stamford, Connecticut, um vilão conhecido como Nitro, após ser encurralado com seus comparsas, usa seu dom de auto-detonação ( e isso lá é dom que se preze?)e explode heróis, vilões e metade da cidade junto, e tudo isso é transmitido ao vivo em cadeia nacional. Bacana né?

A opinião pública se volta contra os super-heróis. O governo americano aprova uma lei de registro de heróis (já não vimos algo parecido no desenho animado dos x-men da década de 90?). Eles teram que revelar suas identidades para o governo e só poderam atuar na condição de agentes federais.

O homem de ferro comanda o grupo de heróis a favor da lei de registro, juntamente com Reed Richards ( o sr. incrível do quarteto). E nada mais nada menos do que o Capitão América se posiciona contra a lei de registro. Esse é o início da GUERRA CIVIL da marvel.

Reed escolhe umlado definido para o quarteto: favor da lei de registro. Porém, Sue e contra a lei. O Coisa ainda esta indeciso e Johnny... bem, ele esta em coma...

Após sair do hospital, O Coisa vê alguns heróis pró e contra a lei de registro lutando pelas ruas de nova york. Ele se mantem neutro. Seguindo seu caminho, Ben se depara com um grupo de civis que esta ajudando os heróis que são contra o registro. Eles pressionam Ben a escolher um lado. Bem diz que ainda esta pensando sobre o caso, mas eles dizem que não da pra ser neutro numa situação dessas...

Esse número de quarteto fantástico esta muito bom, interligado com a Guerra Civil. A Marvel faz um trabalho muito bom com essa saga, que promete redefinir o universo marvel (que clichê não?). Imperdível para quem esta acompanhando Guerra civil, e mais ainda pra quem é fã do Quarteto!

Quarteto Fantástico 538
Roteiro: J. Michael Straczynski
Desenhos: Mike McKone
Arte-finalistas: Andy Lanning, Kris Justice & Cam Smith

Nota: 8,5

Pyongyang

sexta-feira, 28 de setembro de 2007




O Canadense Guy Delisle lançou um livro em quadrinhos chamado Pyongyang, pela editora Zarabatana. Nele o autor relata como foi a experiência de viver dois meses na Coréia do Norte, país comunista governado por Kim Jong-Il.

Nele o autor relata as diferenças culturais que ele percebeu e a dificuldade de se aproximar dos norte-coreanos, devido ao hábito de espionagem difundido na sociedade pelo estado, como uma maneira de manter o regime comunista. Envolver-se com estrangeiros poderia ser considerado um hábito "subversivo" ou de traição a pátria. O medo ajuda a manter o regime.

Pessoalmente eu nunca vi nada parecido. Pyongyang é uma espécie de diário de viagem em quadrinhos. Achei a iniciativa muito boa mesmo. Por que escrever um livro se você pode escrever a mesma coisa, mas em quadrinhos? Hehe!

Pra quem se interessar, leia mais em Terra Magazine

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

batman vs predador

BATMAN VS PREDADOR
Davi Gibbons - Argumento
Andy Kubert - Desenhos
Ano: 1992

Despretensiosamente passando por um sebo encontrei a primeira edição de Batman VS Predador. Vi que era uma minissérie em 3 edições. Pensei comigo mesmo que não ia ter a sorte de encontrar as outras duas. Mas um pouquinho e achei a segunda. Pensei comigo mesmo "se eu encontrar a terceira compro agora, mesmo tendo 90% de certeza que essa HQ deve ser muito tosca". Eu estava quase desistindo quando achei a terceira.

Deve dizer que superou minhas expectativas. Desde que eu li a bosta de HQ "Batman e Homem Aranha" eu fico com os dois pés atrás quando vejo um cross-over. Mas Davi Gibbons fez um bom roteiro, encaixando bem o Predador no universo do morcegão.

O Predador vem a terra, especifícamente em Gotham, pra fazer sua caçada. Ele começa a matar seus alvos, que incluem o Bátema! Ó, quem poderá nos defender? Eu, a morcega alada!

A porradaria entre Batman e o Predador é muito boa, e a justificativa (desculpa pra ganhar alguns cagalhões de dólares aproveitando o sucesso do filme do Predador na época) para o Cross-over também é boa. E também é bem humorada. O predador se esconde em um trailler para descançar de suas caçadas, e enquanto isso assiste TV, aprendendo algumas falas e hábitos dos humanos. Você consegue imaginar o Predador falando "Olá querido, o assado esta com um cheiro ótimo" para o comissário Gordon, quando esta prestes a matá-lo?

Procure essa mini-série em um sebo e seja feliz.

Nota 9,0

PS: Em tempo: Essa resenha é de Batman VS Predador I. A capa que eu postei é da edição especial que reúne Batman VS Predador I (em 3 edições) e II ( em 4 edições)

O Alienista em histórias em quadrinhos

terça-feira, 25 de setembro de 2007



Fonte: G1

"A editora Agir entra no mercado de quadrinhos com a boa proposta de adaptar clássicos da literatura nacional aos quadrinhos. O primeiro álbum traz o conto O alienista, de Machado de Assis, adaptado pelos irmãos Fábio Moon e Gabriel Bá, indicados ao prêmio Eisner deste ano por outra obra, “De: tales”, publicada nos Estados Unidos.

Para quem faltou às aulas do cursinho pré-vestibular, o conto é protagonizado pelo médico Simão Bacamarte, que, de volta à cidade de Itaguaí, decide colocar os loucos na Casa Verde, onde pretende estudar e catalogar os vários tipos de loucura. À medida que quase todos os habitantes vão parar na casa, uma revolta eclode, comandada pelo barbeiro Porfírio. A partir deste enredo, Machado de Assis, antes mesmo de Freud, faz uma análise da loucura e da mente humana.

Fábio e Gabriel optaram por manter grande fidelidade ao texto original em sua adaptação, mas não deixaram de fazer algumas alterações. “O texto é moderno, só transformamos em uma história em quadrinhos. Algumas partes narrativas transformamos em diálogos e também demos um tamanho maior ao Porfírio”, conta Gabriel Bá.

“O desenho ficou a cargo do Fábio. A gente não queria fazer só em preto e branco. O tom amarelado também ia ser pouco, por isso tem espirradas de laranja para dar um clima.”

A idéia da editora Agir é publicar várias adaptações de autores diferentes, mas por enquanto O alienista é o primeiro e único lançamento".



Achei muito boa essa idéia. Da uma cara nova aos clássicos da literatura brasileira, uma nova abordagem. A diferença de "clima" que uma história em quadrinhos tem em relação a um livro é grande, e isso deve agradar e desagradar a muitos. Concerteza deveria ser utilizado em colégios para estimular a leitura. Como boa parte dos alunos não lêem os livros recomendados, quem sabe não se interessem pelos quadrinhos? Ótima iniciativa da Editora Agir.

Pixel Magazine 3

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

pixel magazine


Depois de ler tantas crises da DC resolvi comprar uma revista da Pixel, porque vinha com estórias do Constantine e porque aquele pessoal safado do MdM tava recomendando. Comprei a Pixel magazine 3 e achei muito bom! O mix da revista nessa edição é composto por Fábulas, Hellblazer (Constantine), Planetary e Cobweb.

Fábulas

Por coincidência essa edição veio com uma introdução pra quem nunca tinha lido Fábulas, como eu. A idéia dessa HQ é pegar personagens de folclore, mitologia e literatura que já tenham seus direitos em domínio público e fazer estórias com elas. Então você vai ver personagens como chapéuzinho vermelho, branca de neve, príncipe encantado, Robin Hood (que numa ótima sacação foi desenhado com a cara do Arqueiro Verde, que por sua vez é inspirado justamente no Robin Hood!), entre outros. Mas não são aquelas versões infantis que aparecem em desenhos animados da Disney. Aqui eles xingam, brigam, matam, caem na porrada, entre outras coisas que não posso escrever nesse blog.
O mundo em que todos esses personagens vivem é atacado por um inimigo chamado "O adversário". Tendo dominado quase todo o mundo das fábulas (como é chamado na HQ todos aqueles personagens que vem desse mundo supostamente imaginário) os personagens tem que fugir para o nosso mundo, indo para Nova Iorque, onde vivem disfarçadamente e dissimuladamente entre os mortais mundanos. Os mais afortunados (ou seja com aparência humana e dinheiro) se instalam na área urbana, criando um bairo chamado cidade das Fábulas, enquanto os animais e outros seres ficam escondidos no campo, em um local conhecido como "A fazenda".
Enquanto lia essa HQ lembrei de Shrek, pela idéia de usar personagens famosos que tem seus direitos em domínio público, e senhor dos anéis, por causa de uma das batalhas que ocorrem.
Fábulas já ganhou sete prêmios Eisner, que é considerado o Oscar dos quadrinhos.
Vale a pena, recomendo

Fábulas
por Bill Willingham
Nota 10


SPOILER!!! A branca de neve levou chifre e se separou do princípe encantado! uaehuaehauhe não resisti!

Hellblazer

Uma estória curta do Constatine (ou será que é tão boa que parece curta?). Tem muito terror e humor, na dose certa. Lendo essa HQ eu entendi porque os fãs das HQ´s do Constantine não gostaram do filme.
1- O Chaz da HQ é bem mais engraçado, além de mais útil também
2- Tem muito mais terror e assuntos fortes na HQ, o que deixa o filme parecendo um filme pra crianças
3- Não pintaram o cabelo do Keanu Reaves de loiro

Uma amiga do Constantine liga pra ele, porque um sr. que morava a anos em um quarto que ela alugava morreu. O problema é que o sujeito mesmo morto voltou do necrotério pra cama do seu quarto. Ó quem poderá nos defender? Claro, Constantine ( e Chaz!).
Aí o Constantine chega lá, bate um lero, troca umas idéias com o defunto e ele diz o que deve ser feito pra que ele parta de vez dessa pra uma melhor.

Hellblazer
por Warren Ellis
Nota 9,5

Planetary

Ainda bem que no final dessa estória eles explicam que até mesmo quem acompanha essa HQ fica com a sensação de "estar perdido" e de ter "pego o bonde andando". Eu não entendi muito bem a estória, mas mesmo assim gostei. Entendi que tem uma organização podre de rica e que eles lutaram contra um velhinho gigante de terra que se transforma em montanha que deve ter a mesma idade da terra.

Planetary
por Warren Ellis e John Cassaday
Nota 7

Cobweb

Justo a HQ escrita pelo badalado Alan Morre é a pior do Mix da revista. Não entendi nada e achei chato pra cacete. A personagem fica doidona quase a estória inteira. Deve ser pro leitor ler doidão também. Nada é perfeito.

Cobweb
por Alan Moore e Melinda Gebbie
Nota 2

Pixel Magazine, uma revista com o qual vale a pena gastar seu dinheiro! (Não, eu não estou recebendo unzinho da Pixel...)

Crise infinita

Aí meu cacetis... Não é que a DC fez jus ao nome Crise infinita?

crise final

Mal acabou a mini-série CRISE DE IDENTIDADE (uma das melhores sagas recentes da DC, se não a melhor), lançaram a edição especial para introduzir a CONTAGEM REGRESSIVA para a CRISE INFINITA, e agora que finalmente acabou a crise infinita (como poderia acabar se ela é infinita né?)lançam a série 52, que mostra o universo DC um ano depois da crise e... agora vem aí a CRISE FINAL (alguém aí acredita?)
Quem vai entrar em crise é meu bolso! Porra, vo piratear HQ´s desenfreadamente agora, e guardar meu dinheiro pras HQ´s da Pixel, que não estão em crise...
Depois se perguntam porque a Marvel lidera o top ten das HQ´s mais vendidas.
Deve ser crise de meia-idade da DC.Santa putaria Bátima!

 
Templates para novo blogger