MUDAMOS!!!!!

Visite também o meu novo blog, ainda mais divertido e interessante! Acesse o Estante Nerd!

**

Depois de um ano e meio tendo o Blogspot como casa chegou a hora do Reviews Quadrinhos crescer!!! O Reviews agora está se mudando pros domínios da Rede Gehspace. Agora a nova url do blog é http://gehspace.com/reviewsquadrinhos. Peço a leitores, amigos e perceiros que atualizem sua lista de favoritos.

O Ataque das Amazonas

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

o ataque das amazonas
Título: O Ataque das Amazonas

Autores: Will Pfeifer, ilustrações de Pete Woods

Preço: R$ 5,50

N° de páginas: 52

Formato: Minissérie mensal, Formato americano (17 x 26), Papel Pisa Brite, Capa couché.

Editora: Panini

Essa minissérie me causou surpresa quando a vi na banca. O enredo da série basicamente trata da vingança das Amazonas contra o patriarcado, ou seja, contra o nosso mundo, após a destruição da ilha de Themyscira durante a minissérie Crise Infinita.

As Amazonas voltam para se vingar e atacam os Estados Unidos, sem nenhum aviso prévio. O que impressiona aqui é a violência mostrada na HQ. Nas HQ´s de super-heróis a violência é grealmente moderada, mas nessa revista é diferente. Há uma cena em que as Amazonas matam o pai que está protegendo seu filho assustado durante o ataque, o matam bem na frente do menino, cortando-lhe a garganta. Logo após o pai é a vez da criança. Elas não poupam nem mesmo as mulheres. Começo chocante para uns e empolgante para outros.

Mas no decorrer da estória o meio campo ficam embolado. A participação da Liga da Justiça é estranha. Eles não interferem diretamente no conflito e ficam apenas salvando as pessoas. Agora, como pode no meio de um guerra, com a população de várias cidades sendo morta pela amazonas, com centenas ou milhares delas espalhadas pelas ruas, além de gigantes do tamanho de prédio e bestas voadoras, a Liga da Justiça não entra na luta?

Outro problema que aparece na HQ é a quantidade de leitura extra que se tem que fazer para entender totalmente o que está acontecendo. É necessário ler Crise Infinita, 52, Mundos em Guerra ( crossover onde a rainha Hypólita morre), além da revista mensal da Mulher Maravilha. Já é normal que isso aconteça hoje em dia, vide Hulk contra o Mundo. Porém na minissérie do Verdão essas leituras não fazem tanta falta e é possível fazer a leitura numa boa. Já no Ataque das Amazonas não.

A arte de Pete Woods é outro ponto negativo. Enquanto ele desenha as Amazonas, gigantes e outros monstros destruindo Washington a coisa toda anda razoavelmente bem. Mas quando ele tem que desenhar Super Homem, Batman e cia percebe-se como seu traço é fraco, ainda mais comparando com o Ed Benes, que desenhou os últimos número da revista mensal da LJA. Sem dúvida que se a arte da revista fosse melhor os leitores seriam mais simpáticos em relação a trama.

Apesar dos pontos fracos da minissérie, ela é interessante e vale a pena acompanha-lá para saber como o enredo vai se desenvolver, ainda mais com a chegada da Mulher Maravilha no final dessa primeira edição.

Nota 7,5

0 comentários:

 
Templates para novo blogger