MUDAMOS!!!!!

Visite também o meu novo blog, ainda mais divertido e interessante! Acesse o Estante Nerd!

**

Depois de um ano e meio tendo o Blogspot como casa chegou a hora do Reviews Quadrinhos crescer!!! O Reviews agora está se mudando pros domínios da Rede Gehspace. Agora a nova url do blog é http://gehspace.com/reviewsquadrinhos. Peço a leitores, amigos e perceiros que atualizem sua lista de favoritos.

O Restaurante no Fim do Universo

terça-feira, 2 de setembro de 2008


Recentemente acabei de ler O Restaurante no Fim do Universo. Esse livro é a continuação do Guia do Mochileiro das Galáxias, que se popularizou depois do lançamento do filme de mesmo nome, em 2005.

Escrito pelo Britânico Douglas Adams, O Restaurante no fim do Universo, assim como O Guia, é de uma criatividade ímpar. Adams conseguiu criar planetas, robôs e alienígenas para fazer uma crítica muito bem humorada da política, da religião e acima de tudo, das pessoas.

Na sua narrativa Adams consegue fazer filosofia com as coisas mais banais e inesperadas possíveis. Por exemplo, como uma peça de Scrabble jogada numa moita pode afetar profundamente sua vida? Acredite, ela pode! Douglas Adams consegue manter sua narrativa muito divertida o tempo todo, mas sem nunca abandonar uma postura atéica e niilista. Poucos autores conseguiriam conciliar essa postura com o bom humor inteligente, que é marca característica de seus livros. Por isso que eu e muitos fãs pelo mundo todo o consideram um verdadeiro gênio da literatura! Particularmente, ele é o escritor mais criativo que eu já li!

Além do Guia e do Restaurante no fim do Universo, compoem a "trilogia" os livros A vida, o universo e tudo o mais, Até logo e obrigado pelos peixes e Praticamente Inofensiva.

Adams trabalhou como "produtor honorário" do filme do Guia do Mochileiro, mas infelizmente ele morreu em 2001, ainda jovem, aos 49 anos, deixando nós fãs imaginando o que ele ainda poderia fazer após ter concluído a trilogia do Guia do Mochileiro das Galáxias.

Nota 10!

2 comentários:

André Miranda disse...

Essa obra é fantástica. Eu já lí e relí várias vezes e nunca me canso. O filme, apesar de eu não ter achado completamente ruim, nem chega aos pés dos livros.
Virei fã número um do robô Marvin... ela é o personagem mais carismático do livro, apesar de seu eterno mal humor (e põe eterno nisso!!!).

Rodrigo Galhano disse...

Eu fiquei fã do Ford Prefect ao terminar de ler o segundo livro. Na minha opinião ele se destaca, principalmente do meio pro final. A parte em que ele consegue arranjar um casaco de pele é sensacional!

 
Templates para novo blogger